quarta-feira, 11 de junho de 2014

Em uma madrugada de insônia e amanhã é segunda

quarta-feira, 11 de junho de 2014
eu sei que é tarde e que você tem que levantar as 6h, ok, eu também, mas é que fazem 850 dias e algumas horas que eu não paro de pensar em você e eu sei que tô atrasada para dizer, mas porra, você sabe que às vezes me falta coragem de tanta coisa, principalmente quando essa coisa é o que eu sinto. me desculpa, sério. para de tanta marra e me desculpa.
preciso que você me entenda, por mais difícil que seja e que toda vez que te via só pensava em tê-lo por perto e dizer o quanto te amo, sim, amo. droga, eu te amo. essa frase ainda continua dando um medo da porra de dizer. bem, em todos esses dias eu me lembrava de você em incontáveis músicas, sem falar nos textos e sabe quantas vezes eu já me xinguei por ter sido uma idiota com você? ah, você não faz ideia. e foram muitas discussões comigo mesma sobre você, a maioria delas de madrugada.
queria te dizer que eu mudei, não sei se você iria gostar sei também que você já não é o mesmo, mas continua sendo uma das minhas pessoas favoritas no mundo.
      desculpa toda essa confusão, mas é que tudo isso sou eu.
disorder © 2014