domingo, 8 de fevereiro de 2015

Se você está.

domingo, 8 de fevereiro de 2015
Fazia tempo que não sentia algo tão arrebatador por alguém, fazia tempo que não sentia aquele maldito frio na barriga e todas aquelas coisas de quando se está apaixonado. Bem, essas coisas são complicadas e aqui estou eu escrevendo um texto de madrugada regada a insônia porque eu simplesmente não paro de pensar em você, minha maldita mente está cheia de você, como se fosse uma praga. Essas músicas românticas me fazem mal, porque me fazem pensar em como gostaria de ter você por perto e não posso, eu sou incapaz de ter você por perto e isso faz sentir-me terrível. Adoro os seus olhos verdes que me fazem entrar em pane cada vez que você me olha, seu cheiro é o melhor cheiro que eu possa sentir e tudo o que me lembra você é lindo. Queria tanto ter você por perto que até esqueço de qualquer outra coisa, tu consegue me tomar de um jeito que não lembro de ter sentido nada igual. Você me quebra por dentro como um espelho, estou cada vez mais frágil. Eu preciso falar de você, porque é simplesmente impossível não falar de algo quando está na nossa mente. Você colore meu mundo apenas por estar por perto, você me tem por inteira e isso não é nem de longe a pior coisa que faz comigo.

domingo, 1 de fevereiro de 2015

minha saudade é tua.

domingo, 1 de fevereiro de 2015
 escrevo versos para você, mesmo sabendo que nunca os lerá. a saudade é escrita por letras negras durante a madrugada. as lembranças e ilusões que me atordoam tem o teu nome, minha saudade tem teu nome.


disorder © 2014