sábado, 25 de agosto de 2012

sábado, 25 de agosto de 2012

A saudade é uma pena de morte que te mata aos poucos e te deixa agonizar sem piedade.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

It can improve

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

As horas não passam esse dia fatídico parece não acabar está tudo se estendo para um final trágico. Mas ainda tem uma chance, o amor ainda tem uma chance olhe nos olhos de quem te ama e sorria, as coisas não são tão ruins quanto parecem, alguém irá te proteger na escuridão. Ressuscite o amor ele está em seus últimos batimentos cardíacos. Eu espero por você está noite, querido venha comigo, seus beijos tem sabor de morango, seus olhos são negros como a noite, eu o amo. Tudo era angustiante antes de você, quando não se ama alguém a vida não tem sentido, penso em nós dois a todo instante, seu nome está escrito por todo canto pela minha letra. Quero estar com você até quando eu não mais puder, por favor fique comigo essa noite pois preciso de você para conseguir dormir, talvez essa noite eu não tenha que enfrentar os meu pesadelos. Venha e nunca se vá, quero você ao meu lado até o final dos  meus dias.

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Pessimism

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

O ontem não passa de memórias mortas,  e o hoje é apenas feito de esperanças para o amanhã que nunca se tornara realidade. Pessoas indo e vindo e nenhuma delas para ficar ao meu lado, você não precisa de mim como eu preciso de ti, atos fúteis por todo lado e eu isolada de todo mundo. Será que é tarde para poder ser feliz? Preciso resgatar o meu coração, pois ele ainda está preso junto á ti.
Horas passam, mas os segundos fatídicos permanecem estáveis na minha memória, mentiras diárias circulam por todo canto, passos cansados  dos caminhos repletos de dor. Potes de espereça estão em faltas neste estoque só há apenas os de sofrimento, não adianta fugir  para um outro lugar por que  as tuas dores não vão sumir, pois elas te perseguem. Lute contra, permaneça forte e talvez assim você poderá achar uma luz.

sábado, 4 de agosto de 2012

Caleidoscópio de lágrimas

sábado, 4 de agosto de 2012

Queria que você estivesse ao meu lado, sinto a sua falta, é difícil eu me concentrar em algo pois você invadiu os meus pensamentos de uma tal maneira pela qual não consigo te esquecer. Os pensamentos noturnos viraram diários, e todas as noites antes de dormir parece que te sinto por perto, vejo o teu rosto em outros rostos, escrevo cartas e mais cartas, mas me falta a coragem de te mandá-las. "Querido, quero que você entenda que tudo o que eu faço me lembra você, não como mais, não durmo mais, você está me fazendo muita falta" É apenas o que eu consigo escrever, machuca saber que não sou mais só sua, é como diz na música "O para sempre sempre acaba...", e o nosso "para sempre" teve um fim. Fico sentada em uma cadeira perto da janela na qual fico admirando o pôr-do-sol os mesmos que observávamos todo fim de tarde, e quando menos espero uma lágrima desce pelo meu rosto já cansando por passar noites e mais noites em claro. Seu eu fechar os meus olhos agora ainda sinto o seu cheiro e  aquele  seu abraço apertado seguido por um beijo lento e demorado de tanta saudade. O tempo passa, as coisas mudam e corações são partidos com despedidas forçadas, tudo o que eu nunca tinha imaginado que aconteceria conosco, mas enfim, aconteceu e não tem nada que eu possa fazer para reverter isso, pois a distância tomou conta dos teus passos, os sorrisos deram lugar as lágrimas de tristeza que encharcam o meu travesseiro, linhas são poucas para a minha dor contínua, maços de cigarros são poucos para tentar queimar o meu sofrer. Não tenho outra escolha senão esquecer-te de uma vez por todas para que as lágrimas possam, finalmente, dar lugar aos sorrisos. 

Caio F.


Um cigarro a menos no maço. Queria que também tivesse pelo menos um problema a menos nas costas. Mas "as coisas não funcionam desse jeito", era o que ele vivia dizendo pra ela. Caio Fernando Abreu. 
disorder © 2014