sábado, 24 de novembro de 2012

Lost.

sábado, 24 de novembro de 2012

Eu tinha você nas minhas mãos, agora tenho apenas na minha mente. Te vejo indo lentamente, quase que de propósito. Ignorei. Tentei ignorar a dor, sabe, dizem que é quase como um paraíso quando para de doer, mas ainda não parou, pelo contrário só começou. Tenho pena de mim. Vou sofrer por tanto tempo ainda. Ou não, quem sabe. Gostaria de ficar por aí, dando voltas pelo mundo, talvez eu perca a dor por aí. Tenho tanta urgência. Urgência dos teus olhos, urgência das tuas mãos, urgência da tua pele, urgência de ti por completo. "Ei, volte! Ainda há tempo." Será mesmo que o tempo já não se cansou de me pertencer? E você, porque cansou? Diga. Você não faz mais parte do meu eu. Sabe, isso está criando uma confusão dentro de mim, não sei mais o que sentir, sinto tudo de uma só vez. E isso tá fodendo comigo, isso tá me enlouquecendo. É estranho lidar com o mundo todo sozinha, entenda, desaprendi a passar por isso. Foi tão bonito quando a tua escuridão clareou a minha e vice-versa, nossos corações renasceram das cinzas, assim como a Fênix. Mas daí me deparei com você distante e com o meu coração partido. Primeiro eu perdi você e depois me perdi.

Um comentário:

  1. Sabe quando você simplesmente se encontrar nas palavras de alguém? Pois é, acabo de me encontrar nas tuas. Adorei seu blog, seu post!

    ResponderExcluir

disorder © 2014