terça-feira, 4 de março de 2014

Do caos de uma noite

terça-feira, 4 de março de 2014
Minhas mãos estão frias, meus dias permanecem vazios demais e eu cheia de tanto nada. Pessoas demasiadas dramáticas, ruas demasiadas largas. Eu perdi o meu caderno de rabiscos... Mais uma vez. Compartilhei meu filme favorito com um desconhecido e ele levou de brinde o meu coração, eu disse que estava errado, mas quem se importa? As linhas permanecem tortas e eu esqueci de sentir saudade, fui dançar valsa naquele lugar esquisito na esquina de casa e esbarrei no moço que apelidei de o-moço-mais-bonito-da-cidade, não terminei meu copo de vinho porque me senti enjoada e desisti de sonhar. Pelo menos por hoje. Essa noite eu decidi ser jovem, tonight, we are young, mas de manhã resolvi ir ao cinema sozinha. Passou um carro por mim que tocava Joy Division e eu sorri, pensei que nada seria o bastante para àquela tarde. Feeling, feeling, feeling, feeling...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

disorder © 2014