quinta-feira, 21 de março de 2013

Poesia, aquela pela qual eu vivo

quinta-feira, 21 de março de 2013

Não sei se posso fazer algo diferente a não ser poetizar, ou em outras palavras escrever. Do meu dia-a-dia o que resta são palavras, eu sei que o bater do meu coração é tão poético quanto qualquer palavra minha, transpiro e respiro poesia e sem ela não sei o que seria desse mar de loucuras nomeado como vida, como a minha vida.
As lágrimas que ontem derramei por todo canto hoje é a poesia que ao menos rima, o que sinto não tem nexo, nem bonito , mas o que não é bonito é poético também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

disorder © 2014