segunda-feira, 16 de julho de 2012

Desavenças

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Até ontem eu pensava que era, mas nunca fui, pensava que poderia ser, mas jamais tive chance alguma. Ele se foi, não disse por que nem adeus, simplesmente se foi, pode parecer chato para uns e para outros, mas são minhas insistentes dores. Ele mentiu que me pegaria pela mão e me levar para a vida toda, ele me deixou esperando em um canto qualquer até ter certeza que você não viria. Por muito tempo te esperei, por muito tempo esperei receber o teu amor, mas como tudo que é bom tem um fim precoce você se foi tão rápido. Foi como um piscar de olhos, rápido e injusto, foi como ver minha vida deixando o meu corpo, mas eu sem força deixei escapar. O amor é brutal uma vez que se entregar a ele jamais saíra de sua posse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

disorder © 2014