quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Nostalgia em lágrimas

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

O quanto mais tento lhe esquecer mais me apego e me pego te amando. O quanto mais apago o teu nome das linhas do meu caderno mais a minha mente o grava, eu fujo de ti, mas a aurora faz questão de me fazer te lembrar, e agora o que faço se por mais que eu tente lhe esquecer mais eu me lembro de ti? Mesmo que eu gritasse você não ouviria, tu estás indo embora e nada do que eu faça mudará o teu rumo desconhecido. Já jurei que iria te deixar em uma estante até empoeirar só que o meu coração não resistiu e te arrancou de lá a força, já perdi a conta de quantas vezes adormeci depois de tanto chorar pedindo para te esquecer, não sei o rumo da vida sem você, mas insisto em continuar. Perdi a conta de quantas vezes derramei mares de lágrimas ouvindo as tuas canções favoritas e lendo as tuas cartas. O que eu quero que tu saibas é tudo o que estás escrito nas linhas borradas com lágrimas.

Um comentário:

  1. Amei o texto, me identifiquei muito com ele :( Seguindo o blog!

    ResponderExcluir

disorder © 2014