quarta-feira, 16 de maio de 2012

Silêncios

quarta-feira, 16 de maio de 2012


Odeio o silêncio. Odeio o silêncio da tua voz. Só quero te ouvir, sem falar nada.

É torturador ficar a sua espera. É desesperador ouvir o teu silêncio, quero a tua voz. Nem a chuva traz a sua voz, o vento não mais sussurra. As palavras foram destruídas. A tua fala não existe. Tua sombra desapareceu.
O teu mundo não mais bate com o meu, agora ele está deserto.
Seu amor esta despedaçado, o teu coração agora está frio, igual a uma pedra. Hoje estou longe de ti.
E a minha falta te perturba, o meu nome não sai mais das tuas palavras, e das tuas perguntas.
Agora você não está mais presente no meu coração,  foi esquecido pelas minhas memórias.
Você não faz mais parte de mim. O toque do violão não é mais o mesmo, tem menos amor.
Igual ao meu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

disorder © 2014